Loading

quarta-feira, 9 de abril de 2014

Hydrastis

Realço que Hydrastis é a segunda opção à Luffa op.
Aloe nasal por enquanto é investigação de poucos.

Outras mucosas que vejo experimentarem a anos sem descreverem reações incômodas:
Ocular, a experimentação é consistente para ampliar o uso.
Oral, em inflamações de gengivas vejo muitos usarem com sucesso.
Genital, algumas estão experimentando.


De: Dilva 
Data: 4 de janeiro de 2013 22:57

Nao me dei bem com a buchinha. Vou tentar a aloe vera fresca. Grata Dilva

Em 02/01/2013 18:42, Dilva escreveu:
>
Oi Luiz Meira, tudo bem?
estive lendo a matéria para poder colocar as lâminas de Aloé na cachorra com tumor, conforme conversamos hoje pelo Face book,

e vi que o aloé também atua na congestão nasal entre tantas outras indicações, e como

tenho uma polipose nasal, pensei em tratar, tenho gravado em cd uma nasografia onde foi recomendado cirurgia, porém não sei como utilizar no meu caso. Utilizo a geléia fresca?

Prezada Dilva,

O manejo de pólipos nasais passa principalmente pelo aeramento das vias aéreas superiores. Deixo o protocolo deste cuidado em:
luizmeira.com/fito.htm#Luffa

Na homeopatia o medicamento que vejo aproximar melhor deste assunto é o Hydrastis (consta no site tb).

> Tenho um pouco de um extrato que comprei da Forever, e pensei em misturar com água e pingar no nariz. Fora a Forever existe extrato de aloé?

A ÚNICA forma que considero adequada é "in natura", sem processamento.

Obrigada por este artigo tão rico em informações úteis. Um abraço Dilva
>
Grande Abraço